um blog de alguem do COUÇO, para lançar ideias e suscitar debate filhodocouco@sapo.pt
Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2006
EU E O COUÇO

O que me passa pelos olhos…

 

Como não podia deixar de ser, no início dos meus desabafos, tenho que vos deixar algumas dicas de como eu penso, de como eu sou…

Nasci no Couço e fui criado por cá no meio de grandes movimentações, de rostos irradiados pela alegria de serem donos do seu trabalho. Cresci a ver o pão aumentar na mesa. Mas como todo o pão que muito fermenta, também o vi a diminuir na casa de uma boa parte da vizinhança.

Na volta das minhas saídas fui verificando a luz a esbater nos rostos, outrora sorridentes, de um 25 de Abril. A alegria foi-se e os rostos tornaram-se fechados. Mas também vi, e vejo, pavões com os seus rabos altivos que embora mudem de pena e percam o “pio”, várias vezes na vida, andam sempre de rabo armado.

Encontrei também uma classe que mal se via, uma que agora recuperou da quase extinção, as raposas. Elas comem o rabalhudo pavão e os pequenos pardais.

            Cresci com a onda gigante de 74,75 que a todos levou e, assisti ao inevitável recuo das águas.

 A onda comunista foi apoiada em algumas caras um pouco mais informadas, algumas mesmo martirizadas e que, muitas vezes arriscando as suas vidas e a das suas famílias, uniram estas gentes. Infelizmente hoje verifica-se a falsidade do comunismo no Couço. Falta o amor á camisola. Penso que essa falta de bairrismo advêm da incultura da geração anterior pois, ela deixou se ir na onda. Como se sabe a melhor forma de matar um esfomeado é encher-lhe a barriga e, a todo aquele a que se dá comer sem o ensinar a cultivar este, está sempre dependente de terceiros.

 Pois é, a nova geração cresceu apoiada no heroísmo dos seus avós e pensa que isso basta para construir um futuro. Socorrem-se de uma condecoração nacional, que foi merecida, mas que nos obriga a trabalhar para a continuar a merecer. Não podemos ser reféns do passado, temos que ser os heróis do nosso tempo.

Como podem ver tenho algumas ideias … mas não se equivoquem!!! EU SOU DE ESQUERDA. Só que a minha esquerda é mais solidária, mais comunitária e mais livre. É uma esquerda em que o homem pensa, argumenta, critica. É uma esquerda em que comunidade vem em primeiro plano e não as ordens de um partido. Uma esquerda em que o seu hino não se apoia na internacional mas na liberdade de pensamento, de acção, de religião e não nas palavras castradoras que se proferem por poucos, querendo tornar os outros mudos.

 O partido que reina...?!, no Couço e que se diz de liberdade e comunitário, não pode ser tão redutor, tão restritivo e muito pouco comunitário. Certamente que são as pessoas que fazem das associações aquilo que elas são, mas somos nós que as elegemos.

Neste blog pretendo lançar ideias, as minhas! Não digo que são as certas mas, espero que levem as pessoas a reflectir. Não sou contra o poder instalado mas desejo vê-lo a fazer aquilo para que foi eleito, SERVIR A COMUNIDADE.                                                                                                     



publicado por filhodocouco às 18:35
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De Anabela a 30 de Novembro de 2010 às 12:15
Obrigada. NAo nasi no Couco, mas cresci la. Vivo em Los Angeles e adoro ler o seu blog.
Quem eh?

Obrigad.

Anabela Martins Fernandes Ennes


De filhodocouco a 2 de Dezembro de 2010 às 20:56
obrigado por visitar o meu blog
ele ando um pouco descuidado ...
é a crise, a minha crise de falta de tempo e a crise de noticias
este couço cada vez mais me surpreende..
ate por los angeles ele se passeia
com os seus cheiros as suas cores e a sua força ribatejana
um abraço


De Orlando a 7 de Janeiro de 2011 às 20:35
Interessante e bonita essa vila, que eu vejo quando vou para Lisboa. Gosto sobretudo da paisagem, das casas e dos terrenos. Quanto ás pessoas não as conheço, mas penso que são mal vistas por causa do comunismo. Tal como em todo o interior do país sinto que os jovens também estou a abandonar a terra. Quem é que mandou o país entrar na UE? O Dr. Soares não foi? É pena uma terra tão linda. Se pudesse gostava de comprar aí uma herdade ou uma casa boa. Mas são as pessoas que fazem a sua terra, libertem-se dos políticos. Concordo com o seu comentário contra o facilitismo .


De Rui Carvalho a 15 de Março de 2011 às 15:26
Meu caro amigo compre uma propriedade na freguesia do Couço. Nunca se vai arrepender. As gentes do Couço são hospitaleiras e, acima de tudo trabalhadoras.


De filhodocouco a 21 de Março de 2011 às 20:51
nao preciso de comprar porque ja tenho
e sim tem razao quanto ás gentes desta freguesia.
quero no entanto deixar lhe um aviso
as coisas mudaram mto
as gentes hj ja nao trabalham porque nao têm trabalho
a alegria ja nao é a mesma
hj e cada vez mais se assiste a um egoismo crecente.
mas nao é so por aqui.... é por todo o lado infelizmente


De Anónimo a 26 de Outubro de 2012 às 20:56
Desde qque me fui inteirando sobre as coisas da politica ao longo da minha juventude, nao vou deixar de negar que foi o comunismo que me fascinou, nao por ter a antecedentes familiares , mas keria perceber alguma coisa li e reli marx e engls, e fuime apercebendo como e que funcionou o comunismo na pratica, muitas xs nao batia a bota com a perdigòta, mantendo-me por me ficar pela doutrina e imaginar a pratica com outros fundamentos.
Esta comunidade do COUSSO pareceme um caso excepcional perante os varios "focos vermelhos" existente no resto do pais, ha indicios que bem antes da doutrina de marx , esta populaçao sempre soube manifestar em comunidade o seu descontentamente desejos e interesses perante algo que lhes era superior, nao tendo o minimo pudor em o fazer , ja havia indicios de "revolucionalismo" bem antes da republica, um pouco diferente com tudo o ke os rodiava, mantendo-se quase numa comunidade quasi fechada para si propria, sendo alvo de alguma "marginalizaçao" por parte da freguesias ao seu redor como referi anteriormente.
É este o fascinio do couço e da sua populaçao, identidade e caracter bem definido, sò e pena e ke essa maneira de ser e de estrar ainda viva sobre a sombra da foice e do martelo, que alguns a levaram a fundamentalismo extremo e sem grandes argumentos justificativos e tambem a foice e o martelo que servio de beneficio proprio de muitos indevidoos tipo "feijao-frade" mas que tambem lhes pouco serviu... Seria mais senssato uma foice e um martelo que trabalh-se por si propria no couço sem o conssentimento do comité central pouco sabedores de muitas realidades, cada caso é um caso, ja mais se poderá generalizar como tem sido costume... ;)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

COUÇO EM LUTA _ PONTE DE...

ALMOÇO DE REFORMADOS E PE...

APELO DA COMISSAO DE UTEN...

REUNIAO PUBLICA DA COMISS...

COMUNICADO DO MIC SOBRE O...

RECORDAÇÃO DOS SAGRADOS ...

CONCELHO DE CORUCHE PREPA...

UM PEQUENO GRANDE CICLIST...

JUNTA PAGA DIVIDA DOS ÁGU...

FALECEU OLÍMPIA BRÁS

arquivos

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

favoritos

EU E O COUÇO

links
Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO
subscrever feeds