um blog de alguem do COUÇO, para lançar ideias e suscitar debate filhodocouco@sapo.pt
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2007
MAIS UM INACABADO DE KARAPYTTO

                Muitas vezes  me pergunto a razão pela qual publico estes trabalhos inacabados do mestre???

               Na ultima fase da sua produção artística , não sei se pelo contacto com a doença, os trabalhos são muito mais críticos . Se no principio Karapytto  transmite o real, o belo, aquilo que de melhor a natureza nos deu, nesta ultima fase há quase como que um questionamento da vida. Verifica-se aqui um trabalho mais profundo, onde o mestre desnuda  a sua alma de uma forma subtil, deveras criativa. Atrevo-me a dizer que esta é uma das suas melhores fases, infelizmente tanto este como o trabalho publicado anteriormente (onde está a cabeça no centro) são obras inacabadas.

               Se hoje fosse vivo como seria a sua pintura, os seus poemas? Foi uma partida da vida que levou este artista no momento de maior expressividade da sua obra, e nós ficamos mais pobres...

                 Apreciem estes pormenores! arvore da vida, pé na cova, calice de sangue, corações ceifados, embrião no ventre materno, a lua , o sol, etc, etc... digam-me o que vos parece.

 



publicado por filhodocouco às 17:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 11 de Agosto de 2007
MAIS UNS VERSOS DE F. KARAPYTTO

                 A exposição  de pintura na casa do povo era embelezada com versos, tal como já devem ter reparado nas fotos anteriores.

                 Aqui transcrevo mais duas quadras. Embora sem titulo, facilmente se percebe o que se passava na alma daquele homem enquanto esperava na Guiné pela sua cara metade.

 

 

s/ titulo

 

Perdoa amor meu, se amor te chamo,

Porque te adoro como a ser divino,

perdoa pelo muito que a penar te amo.

Perdoa porque amando, a penar me fino.

 

Na tua boca pequenina de recorte fino,

Em geito brando de flor mimosa,

Há um sorriso eterno, um falar divino,

A beleza e graça de um botão de rosa.

F.KARAPYTTO



publicado por filhodocouco às 00:51
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 8 de Agosto de 2007
PLATÓNICO - F. KARAPYTTO

PLATÓNICO

 

Curvado e humilde servo teu,

Com ternura desvelada,

Bendigo o amor que nasceu,

Em hora sagrada.

No segredo da minh’alma,

Em mar tenebroso a calma,

Surgiu por encanto.

Tolda meus olhos pranto

Chorando por ti,

Chorando.

Aqui,

Nesta Guiné ardente,

Onde o ar é pesado

E o sol mais quente,

Oh! Que saudades, ente querido,

Que saudades eu tenho de ti…

Como se já te houvera tido

E pensar que te perdi.

 

F. KARAPYTTO



publicado por filhodocouco às 17:14
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 6 de Agosto de 2007
ATÉ NUM PEQUENO AZULEJO BRANCO

                 Para aqueles que vieram de África , e deixaram lá  a base da sua vida, voltar à           " metrópole " e recomeçar foi um grande acto de heroísmo.

                 O português sempre foi mestre no "desenrasque" e quando  a vontade de criar impera, tudo serve para realizar obra, assim foi com Karapytto .

                 A tela era cara e comprava-se o pano, colava-se em madeira compactada e quando não havia tela, karapytto  usava papel colado na madeira. Azulejos e vidro tudo servia de base e   assim apareceram estas pequenas grandes obras.

 



publicado por filhodocouco às 11:38
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 2 de Agosto de 2007
KARAPYTO NO BLOG "ARESTAS DE VENTO"

                O meu muitíssimo obrigado pela pronta, e muito bonita resposta, ao meu pedido.

                Estou maravilhado com a pintura de Céu campos que tomei a liberdade de copiar.

Peço a todos que visitem o blog "Arestas de Vento" e vejam as belas e emocionantes palavras sobre o mestre.

                As telas representadas atrás do mestre são de trabalhos dele? Aquela que tem a fiadeira é, de acordo com a sua esposa uma das mais belas que o seu marido pintou. Alguém sabe dela ou tem foto para partilhar? adorava ver de perto essa obra.

               Mais uma vez o meu muito obrigado ao Ricardo Cardoso e à Céu Campos. Ó Céu  desculpe a minha liberdade em copiar para aqui a sua obra, mas adorei, simplesmente adorei...

Homenagem a mestre Francisco Karapytto / Pintura de Céu Campos/ Couço/ Ano 1985

                



publicado por filhodocouco às 01:40
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

COUÇO EM LUTA _ PONTE DE...

ALMOÇO DE REFORMADOS E PE...

APELO DA COMISSAO DE UTEN...

REUNIAO PUBLICA DA COMISS...

COMUNICADO DO MIC SOBRE O...

RECORDAÇÃO DOS SAGRADOS ...

CONCELHO DE CORUCHE PREPA...

UM PEQUENO GRANDE CICLIST...

JUNTA PAGA DIVIDA DOS ÁGU...

FALECEU OLÍMPIA BRÁS

arquivos

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

favoritos

EU E O COUÇO

links
Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO
subscrever feeds